Mendonça desmente própria fala minutos após ser aprovado pelo Senado

Tratando de estado laico para ter indicação ao supremo aprovada, André Mendonça sinaliza, na coletiva pós-aprovação, que terá decisões aliadas ao fundamentalismo

André Mendonça, logo após ser aprovado como Ministro do STF. Foto:Jefferson Rudy, Agência Senado

02 de Dezembro de 2021

Durante a sabatina da Comissão de Constituição e Justiça realizada ontem, o ex-ministro da Justiça André Mendonça, indicado à vaga na Suprema Côrte por Jair Bolsonaro (PL), defendeu o estado laico:

Faz-se importante ressaltar a minha defesa do Estado laico. A igreja presbiteriana a qual pertenço, uma das diversas igrejas evangélicas do nosso país, nasceu no contexto da reforma protestante. A laicidade é a neutralidade a não perseguição e a não concessão de privilégios por parte do estado em relação a um credo especifico

André Mendonça, então candidato à vaga no Supremo Tribunal Federal

Porém, momentos após sua aprovação pelo Plenário do Senado, já sendo ministro do STF, sinalizou:

“É um passo para o homem, mas um salto para os evangélicos”

André Mendonça, recém aceito como ministro do Supremo Tribunal Federal

O presidente da república indicou o pastor presbiteriano para vaga onde prometia alguém “terrivelmente evangélico”. Mendonça ficou conhecido por utilizar a Lei de Segurança Nacional, agora extinta, contra opositores do Bolsonarismo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

%d blogueiros gostam disto: